Grupo Oncoclínicas realiza 6° Simpósio Internacional para tratar sobre as principais atualidades na área oncológica

Brasília sedia I Congresso do Centro-Oeste de Cuidados Paliativos e Dor Oncológica
29 de outubro de 2018
Campanha do Novembro Azul destaca a importância da prevenção contra o câncer de próstata
9 de novembro de 2018

 

São Paulo reuniu neste fim-de-semana grandes nomes da Oncologia nacional e internacional. Nesta última sexta feira (26) e sábado (27) foi realizado o 6° Simpósio Internacional do Grupo Onco-Vida/Oncoclínicas, evento organizado pela instituição para discutir o combate e prevenção ao câncer.

O encontro foi realizado no Grand Hyatt Hotel e contou com a presença de 12 palestrantes internacionais, como os principais pesquisadores do Dana Farber Cancer Institute/Harvard Medical School (EUA), debatedores e pesquisadores de todo o Brasil, apresentando o que há de mais avançado no atual cenário de tratamento do câncer. A doença, apesar das constantes inovações científicas e tecnológicas, ainda é uma das principais causas de morte que acomete aproximadamente mais de dezoito milhões de pessoas por ano no Brasil, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMC).

Entre os principais temas que foram levantados e debatidos durante os dois dias do encontro, estavam os novos estudos de impacto, o aprimoramento de condutas relacionadas ao tratamento do câncer, o cenário brasileiro e as principais novidades em termos de medicação e terapêuticos para se combater a doença.

A equipe de profissionais do Instituto Onco-Vida também esteve presente no evento e participou dos painéis. O oncologista clínico do Instituto Onco-Vida/Oncoclínicas, estava entre os palestrantes. Ele abordou o tratamento do câncer de próstata metastático sensível a castração. De acordo com Dr. Paulo explicou nesses casos são pacientes que tem câncer de próstata e que ainda não foram submetidos a um tratamento, mas já descobrem a doença metastática. O oncologista apresentou, de uma maneira objetiva, uma forma de os médicos levarem, para cada um dos lugares onde existe a rede Oncoclínicas, um fluxograma. “Ele é um fluxo de tratamento para abordagem destes pacientes, desde o diagnóstico, a partir do momento em que ele descobre a doença, para ver quais são os passos que devemos [médicos] seguir, e quais os critérios e os pontos mais importantes que se precisa observar na escolha do tratamento deste paciente”, detalhou o doutor. A partir desta análise, os especialistas poderão analisar e orientar com mais precisão os pacientes com este diagnóstico da doença, escolhendo a melhor forma de tratá-los. “ Se será com quimioterapia, ou se vai tratar só com bloqueio de hormônio”, exemplificou Dr. Paulo.

A Dra. Elean Lamar, oncologista clínica do Instituto Onco-Vida, também esteve presente no evento e participou do painel sobre o tratamento multidisciplinar do câncer colorretal metastático. A médica afirmou que o 6° Simpósio Internacional foi a chance de criar um novo arsenal de tratamento para os pacientes oncológicos no Brasil. “Este evento trouxe profissionais de vários locais do país com bastante experiência, e renomados nomes na oncologia internacional também. A gente dividiu conhecimento e experiências, o que há de novo, o que deu certo, e novos estudos, que estão em aberto fora do país que podem contribuir com o desenvolvimento do tratamento no futuro”, detalhou a Dra. Elean.

Para a oncologista clínica e superintendente executiva do Instituto Onco-Vida/Oncoclínicas, Dra. Andreia Farias,  proporcionar um evento com esse nível de troca de informação faz toda a diferença para alcançar um tratamento de excelência. “Esse compartilhamento de experiências [realizado no evento entre os profissionais da área] pode ajudar o paciente porque vai trazer um tratamento de ponta, singular e individualizado. Isso resulta em um benefício maior, tanto no tratamento do mesmo, quanto da sobrevida”, afirmou Dra Andréa.