Imagens_site_abas-09O Espaço Aberto surgiu da inspiração, motivação e vivência da idealizadora Dra. Andrea Arredondo Farias – Superintendente do Instituto Onco-Vida, e do desejo dos médicos e colaboradores.

Logo_espaço-aberto_sem_efeito

O foco do Espaço Aberto é oferecer aos pacientes e suas famílias, atividades que ultrapassem o tratamento médico, um ambiente agradável de socialização das pessoas, despertando nelas o prazer pela a vida. Além de estimular a aproximação com os pacientes e familiares, o Espaço Aberto fortalece o acolhimento e a permanência desses pacientes na clínica, antes, durante e após tratamento.

As oficinas do Espaço Aberto são realizadas de acordo com cronograma estabelecido anualmente e pautadas pelo objetivo de divulgar informações sobre prevenção e tratamento do câncer, promover a sociabilidade, o desenvolvimento de habilidades, e oferecer ações sociais exclusivas nas áreas oncológica, psicossocial, nutricional e fisioterapêutica, de cultura e de lazer.

 

O objetivo é propiciar e aguçar uma percepção saudável da imagem corporal e promover o senso de feminilidade, elegância e sensualidade. Através de dicas e informações sobre cuidados com o corpo e estética, esta oficina visa uma melhoria da autoestima, trabalhando com as potencialidades de cada paciente contribuindo assim para a evolução de seu tratamento. Afinal, redescobrir a própria beleza traz saúde.
Atividades com abordagem multiprofissional, que inclui oncologia, psicologia, nutrição e fisioterapia. Promove práticas preventivas com tratamentos aos pacientes, visando o bem-estar e a valorização pessoal.
As atividades propostas nesta oficina tem o objetivo de estimular a expressão do paciente através de atividades artísticas de diversas habilidades. Possibilitando encarar seus limites e potencialidades, estas atividades além de promover a realização pessoal, criativa e emocional, favorece o afastamento da desconfortável sensação de angústia e infelicidade decorrente do adoecimento, consequentemente promove melhorias no estado de saúde dos pacientes.
Acontece por meio de vivências e experiências de histórias pessoais, com objetivo de promover a exteriorização dos sentimentos e o “estar-com outro”, os remetendo a (re) ver diversos significados, como os atribuídos à doença, vida e morte. Busca trabalhar questões como identidade, autoestima, possibilidades de enfrentamento, integração social, atitude positiva e qualidade de vida.
Visa incentivar a ampliação do repertório literário dos pacientes, promover o desenvolvimento de sua inteligência cognitiva e emocional e auxiliar na tomada de posicionamento diante das questões do seu novo cotidiano através das mais diversas manifestações culturais, como os livros, filmes, documentários, depoimentos, debates, etc. Esta oficina além de promover a satisfação e descontração aos pacientes, por meio de ações de interpretações, concursos e performances artísticas, objetiva principalmente, oferecer maiores condições de enfrentamento da doença.
Aqui acontece a promoção de uma boa dieta nutricional, acrescentando na culinária novos itens na troca de ingredientes que não tenha boa ingestão para o paciente, contribuindo para o fortalecimento e diminuição dos efeitos do tratamento.